Arquitectura militar, gótica. Cerca urbana gótica construída na Baixa Idade Média (séc. XIX) substituindo a primitiva cerca românica no Morro da Sé (séc. XIX)

O Porto cresce. A Cerca Velha já não defende as necessidades de protecção, comerciais e de aumento da população e dá lugar à Cerca Nova iniciada no reinado de D. Afonso IV.

Sabiam que o Pelourinho da Sé não e Manuelino? Aliás nem sequer 80 anos tem…
Sabiam que em lugar de estar na zona a estátua de Vimara Peres, era mais lógico a da sua bisneta? Quem foi?
Sabiam que a Travessa da Rua Chã, já foi a Travessa da Cadeia? Porquê?
Sabiam que as Escadas das Verdades já foi chamada de Escadas das Mentiras? Porquê?
Sabiam que as Escadas dos Guindais tem este nome por causa de um Bispo do Porto?

Custo: 6 euros
Necessário reserva, inscrições limitadas
Inscrições:https://aprenderporto.com/visitas-guiadas/
Grátis para crianças até aos 10 anos.

No caso de condições climatéricas adversas, a actividade poderá ser adiada.

Cronologia:

  • 1336 – início da construção da cerca nova do Porto sob reinado de Afonso IV;
  • 1348 – data da inscrição que existia sobre o Postigo do Carvão;
  • 1376 – conclusão da cerca nova sob o reinado de D. Fernando;
  • 1409 – construção do Postigo dos Carros;
  • 1521 – construção da Porta Nova dos Carros;
  • 1522 – a Porta Nova ou Nobre substituiu o Postigo da Praia;
  • 1529 – foi necessário proceder a reparações urgentes no troço entre a Porta de Santo Elói e a do Olival pois tinham ruído 360 braças de muralha;
  • 1580 – construção do fortim redondo no ângulo junto da Porta Nova ou Nobre;
  • 1764 – o Postigo de Santo Elói foi transformado em Porta;
  • 1768 – o Postigo do Penedo transforma-se na Porta do Sol e reconstruiram-se c. de 45 braças de muralha junto do mosteiro de Santa Clara;
  • 1774 – foi demolida a Porta da Ribeira;
  • 1789 / 1794 – demolição da Porta do Olival;
  • 1792 – demolida a Porta de N. Sra. da Batalha;
  • 1821 – demolido o troço de muralha que fechava o acesso da Praça da Ribeira ao rio;
  • Séc. XIX, 1ª metade – o troço de muralha paralelo ao rio na frente urbana do Barredo, foi transformado pela abertura de uma série de arcadas de volta inteira separadas por pequenos óculos;
  • 1827 – demolição da Porta dos Carros;
  • 1838 – demolição do Postigo do Peixe ou da Alfândega Velha;
  • 1853 / 1854 – demolição da muralha no troço a O. da Porta do Olival;
  • 1872 – demolição da Porta Nobre ou Porta Nova para dar lugar à R. Nova da Alfândega;
  • 1875 – demolição da Porta do Sol;
  • 1888 – ainda se conservava um dos cubelos da Porta dos Carros.

Muralha Fernandina, está…. Carregue no link e saiba onde pode encontrar vestígios da Muralha nos dias de hoje.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s