Sabiam o que dizia, na Morgadinha dos Canaviais, Júlio Diniz sobre a noite de Natal?
E o que dizia em 1935 o Dr. Magalhães Basto, sobre a nova moda que se tornou o Pai Natal?
Sabiam que Alberto Pimentel teve palavras muito bonitas sobre a festividade natalícia?
Sabiam que Ramalho Ortigão adorava rabanadas?
E o que disse há 100 anos o jornalista Assis Carvalho sobre o Natal? Algo tão actual…
João de Araújo Correia, Eduardo Noronha, Sousa Viterbo, Camilo todos eles se debruçaram sobre o Natal portuense…
Após o Natal e até ao fim do mês de Janeiro, grupos de homens e mulheres, jovens e crianças, com ou sem instrumentos musicais (muitas vezes apenas acompanhados por uma gaita de beiços), iam cantar, de porta em porta, para anunciar o nascimento do Deus-Menino:

«’Inda agora aqui cheguei,
Mal pus o pé nesta escada,
Logo o meu coração disse
Qu’aqui mora gente honrada.

Venham ouvir estas e outras histórias em relação à grande festa da Cristandade.

Encontro -17H00 – Rua de Cedofeita – Três Vinténs.
Custo: 6 €
Necessário reserva, inscrições limitadas 
Inscrições: https://aprenderporto.com/visitas-guiadas/
Grátis para crianças até aos 10 anos.

No caso de condições climatéricas adversas, a actividade poderá ser adiada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s