MURALHA FERNANDINA - ANTES DE RECUPERADAComeçando a descrição do seu traçado pelo troço que melhor se preserva, da escarpa dos Guindais, sobre o rio, até junto do mosteiro de Santa Clara, tinha logo a seguir o Postigo do Carvalho, mais tarde de Santo António do Penedo e depois Porta do Sol.

LARGO DE SANTO ANTÓNIO DO PENEDO E PORTA DO SOL ANTES DE 1875

Seguia pelo local onde se encontra o Governo Civil e o Teatro de S. João, passando depois à R. de Cimo de Vila, onde existia uma Porta do mesmo nome.

MURALHA FERNANDINA - PORTA DA BATALHA

 

 

Continua depois, já na direcção E. / O., pela Calçada de Sta. Teresa e Viela da Madeira, onde se conservam alguns restos encobertos, até ao Postigo, depois Porta, dos Carros.

CONVENTO DE S. BENTO DE AVÉ MARIA - LADO NORTE E MURALHA

 

 

 

palaciocardosasIGREJA E POSTIGO DE SANTO ELOI

Continuava ao longo do extinto convento dos Lóios, actual edifício das Cardosas, onde estava a Porta de Santo Elói.

Seguia pela calçada dos Clérigos e R. da Assunção até à Cordoaria (o actual Campo Mártires da Pátria), onde existia a Porta do Olival, principal saída para Braga e Viana do Castelo.

MURALHA FERNANDINA - PORTA DO OLIVAL - DESENHO DE GOUVÊA PORTUENSE - DEDICADO AO DR. PEDRO VITORINO

 

Deste último troço e da porta existem também restos encobertos pelas construções. Descia depois em direcção ao rio, existindo ainda bons troços conservados atrás das casas que tem frente para as R. das Taipas e Dr. Barbosa de Castro. Junto do Lg. das Virtudes existia outra porta com aquele nome.
Continua depois, sempre em direcção ao rio, pelas traseiras do Palácio de S. João Novo, junto do qual existia a Porta de N. Sra. da Esperança.

MURALHA FERNANDINA - PORÇÃO NO ANTIGO CLUBE INGLÊSTambém aqui ainda se preservam bons troços da muralha tal como ao longo das Escadas do Caminho Novo que terminam já junto ao rio.

 

 

 

MURALHA FERNANDINA - PORTA NOVA OU NOBRE

Antes da muralha inflectir para seguir paralelamente ao rio na direcção O. / E., existia o Postigo da Praia, depois transformado em Porta Nova ou Nobre, e da qual se preservam, no Museu Soares dos Reis, no Porto, duas lápides com o escudo Real.

 

 

 

MURALHA FERNANDINA - RIBEIRA

No troço paralelo ao rio existiam numerosos postigos: dos Banhos, do Pereira ou Lingueta, da Alfândega, do Carvão, o único que ainda se preserva, o do Peixe, a Porta da Ribeira, e depois outros quatro postigos, o do Pelourinho, o da Forca, o da Madeira e o da Areia, junto da escarpa dos Guindais por onde subia em direcção a N. Ainda que muito alterada pela abertura de numerosas passagens, ainda se conservam muitos troços da muralha nesta zona ribeirinha, sendo aí conhecida por Muro da Ribeira ou dos Bacalhoeiros.

 

 Clique aqui e conheça os locais onde poderemos observar partes da Muralha Fernandina nos dias de hoje.

 

Anúncios